Quakers Meeting House, 59 Wandsworth High Street, London SW18 2PT, UK

©2019 by wThrive Web Solutions - All rights reserved.

    O Evangelho no Lar

 

 

  Entre as práticas doutrinárias, há uma que pode  - e deve – ser realizada no ambiente doméstico, como Jesus ensinou, quando hospedado temporariamente na casa de Simão Pedro.  É o Evangelho no Lar.

  Não devemos fazer dele, porém, uma prática ritualística, nem mesmo mística, mas sim como uma disciplina ou um hábito saudável, através do qual nos encontramos semanalmente com Jesus e com os Bons Espíritos.

  O Evangelho no Lar também não deve ser transformado em sessão mediúnica, para que algum dos Espíritos presentes se manifeste através de um dos médiuns participantes da reunião.

  Trata-se, na verdade, de uma reunião puramente familiar, como se estivessem todos numa sala de aula, em que o Mestre é Jesus;  o livro de estudos, O Evangelho Segundo o Espiritismo e os alunos, os Espíritos presentes, encarnados ou desencarnados.

  O Evangelho no Lar é um fator de higienização da atmosfera espiritual do lar, de harmonização e equilíbrio dos participantes, e um antídoto poderoso contra as más influências espirituais e a obsessão.

  Reproduzimos a seguir algumas orientações da Federação Espírita do Estado de São Paulo para a sua realização:

 

PRINCIPAIS FINALIDADES DO EVANGELHO NO LAR

 

  01.   Estudar o Evangelho à Luz da Doutrina Espírita, a qual possibilita compreendê-lo em “espírito e verdade”, facilitando, assim, pautar nossas vidas segundo a orientação do Mestre;

 

  02.   Criar em todos os lares o hábito salutar de reuniões evangélicas, para que despertem e acentuem o sentimento que deve existir em cada criatura;

 

  03.   Pelo momento de paz e de compreensão que o Evangelho no Lar oferece, unir mais as criaturas, proporcionando-lhes uma vivência mais tranquila;

 

  04.   Tornar o Evangelho melhor compreendido, sentido e exemplificado, no lar e em todos os ambientes;

 

  05.   Higienizar o lar pelos nossos pensamentos e sentimentos elevados, permitindo assim mais fácil influência dos Mensageiros do Bem;

 

  06.   Ampliar o conhecimento literal e espiritual do Evangelho para oferecê-lo com maior segurança a outras criaturas;

 

  07.   Facilitar, no lar e fora dele, o amparo necessário para enfrentar as dificuldades materiais e espirituais, mantendo operantes os princípios da oração e da vigilância;

 

  08.   Elevar o padrão vibratório dos componentes do lar, a fim de que ajudem, com mais eficiência, o Plano Espiritual na obtenção de um mundo melhor.

 

ROTEIRO PARA A SUA REALIZAÇÃO

 

  Escolher um dia da semana e uma hora daquele dia, no qual normalmente já nos encontramos em casa.

  Observar rigorosamente esse dia e e essa hora da reunião, para facilitar a assistência espiritual.

  Escolher o local da casa em que nos sentirmos mais confortáveis para realizar a reunião.

  Convidar todas as pessoas da família que ali residem.  Se os demais não puderem, ou não quiserem, participar da reunião, não nos preocupemos.  Podemos realizá-la sozinhos, do ponto de vista físico, na certeza de que Jesus se fará presente, através de seus nobres mensageiros.

 

  Início da reunião.  Uma prece simples e espontânea em que, mais que as palavras, tenham valor os sentimentos, não devendo, portanto, ser decorada.

  Leitura de O Evangelho Segundo o Espiritismo.  Deve-se fazer a leitura metódica e sequente do livro, desde o Prefácio, seguindo-se a Introdução e assim por diante, e não abri-lo ao acaso.  Ler um pequeno trecho semanalmente (na semana seguinte, continuar exatamente do ponto em que se parou).

 

  Comentários.  Fazer comentários breves sobre o trecho lido, buscando sempre a essência dos ensinos de Jesus, trazendo-os para a atualidade, para a sua aplicação em nossa vida diária.  Todos os presentes poderão participar desta parte, dizendo o que entenderam do trecho lido.

  Vibrações.  Após a leitura do Evangelho e dos comentários, passar às vibrações, que são doações de amor, energia que parte de nós na direção daqueles que desejamos beneficiar.  Segue um modelo de vibrações:

         Vibrar pela fraternidade universal e pela paz e equilíbrio de toda a humanidade;

         Vibrar pelos governantes das nações e pelos que trabalham na elaboração das leis;

         Vibrar pelos Espíritos que estão reencarnando com tarefas definidas;

         Vibrar pelos trabalhadores do bem;

         Vibrar pela implantação e vivência do Evangelho em todos os lares da Terra;

         Vibrar pelo nosso lar, mentalizando paz, harmonia, saúde e muita luz;

     Vibrar para que o Mestre Jesus abençoe a nossa família, os presentes, parentes e amigos, dando-nos o entendimento e o espírito de compreensão e cooperação e aumentando o amor em nossos corações;

  Observar alguns segundos de silêncio, nos quais procuramos conversar mentalmente com Jesus, fazendo-lhe o pedido que deseje fique em segredo.

         Encerramento.  Novamente aqui, uma prece simples e espontânea, agradecendo pelos benefícios recebidos.

 

  Pode-se escolher uma pessoa diferente para cada parte do roteiro.  Assim, um fará a prece inicial, outro a leitura, outro as vibrações e outro a prece de encerramento, se tantas pessoas estiverem presentes.

  O tempo médio da reunião deve ser de 20 a 30 minutos, no máximo. Observar sempre a disciplina do horário, para que tenhamos o suporte da Espiritualidade Superior durante todo o tempo da reunião.

        

SUGESTÕES

  Após a leitura de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, pode-se ler livros de autores idôneos que forneçam subsídios para os comentários evangélicos, principalmente os livros de Emmanuel, como ‘Fonte Viva’, ‘Pão Nosso’ etc.  Mas, não substituir ‘O Evangelho’ por esses outros livros.

 

  Recomenda-se colocar um copo (ou uma jarra) d’água para que os Espíritos fluidifiquem durante a reunião.  Se houver alguém enfermo na família, pode-se colocar um copo à parte para essa pessoa.

 

  Não se deve suspender a prática do Evangelho no Lar em virtude de pessoas que venham nos visitar;  antes, deve-se convidá-las para participar da reunião.  Se não o desejarem, pede-se que aguardem até que a reunião seja encerrada.  Se alguém ligar durante a reunião, deve-se pedir igualmente que aguarde até que retornemos a ligação.  Só se suspende a reunião em caso de uma viagem prolongada, avisando-se a Espiritualidade na última reunião antes da viagem.

 

  Evitar alimentar polêmicas, assim como conversações menos edificantes, durante as reuniões de estudo, mantendo-se o clima fraterno e de equilíbrio durante todo o tempo. Evitar também comentários de desdouro em relação a quaisquer religiões ou pessoas. 

 

  Lembrar sempre que a reunião é de estudo sério, reflexão e auto-conhecimento, devendo-se manter os pensamentos elevados e a boa-vontade para com todos.

 

  Havendo crianças na família, incentivá-las a participar da reunião, sem nunca forçá-las, porém.  Permitir que elas façam comentários e perguntas, e que colaborem nas preces, a seu modo.  Recomenda-se ter livros de história infantil à mesa, de preferência espíritas, despertando nelas o interesse e o gosto pelos ensinos de Jesus.

 

  IMPORTANTE:  Lembrar que, se o Evangelho é do lar, ele é feito para harmonizar o ambiente onde esteja sendo realizado, e não propriamente as pessoas que dele participem.  As pessoas que morem em outro local e que venham a participar de reunião em lar alheio, devem estar cientes de que, uma vez entendido como ele se processa, devem passar a realizá-lo em seus próprios lares, a fim de beneficiá-los da mesma forma.